Insegurança e apego

A insegurança hoje é um dos grandes indicadores de procura à terapia. Muitos fatores podem ser responsáveis pela insegurança, por exemplo: o histórico de vida de cada um; experiências individuais. Mas o fator mais marcante dos inseguros é o apego.

Este é o grande responsável pela insegurança, pois leva o indivíduo a sensações desagradáveis e desprazerosas, como o de esperar que os outros produzam em si o que ele próprio não consegue produzir, ou seja, necessidades básicas que não foram produzidas no decorrer de sua vida e que espera encontrar nos outros, tais como: a valorização, aceitação, afeto, amor, aprovação, etc.

Isto causa dependência e esta faz com que você não se perceba e nem se sinta, pois sua atenção fica focada para o outro. Em razão disto, você se abandona e passa a viver as necessidades e a vida do outro de forma tão envolvente, que nem percebe que se está se abandonando a si próprio.
.
Esta atitude o torna vitima de si mesmo, fazendo com que perca a oportunidade de vivenciar o momento presente, De crescer, de sentir-se como uma pessoa capacitada, forte, segura, confiante.
E o mais importante: deixar de perceber o grande potencial que existe dentro de você.

Se você nunca experimentar, jamais saberá o quanto é capaz. Então coloque seus potenciais em prática.
Experimente!

Se dê oportunidade, colocando – se à disposição de si mesmo, entrando em contato com a sua existência física, suas emoções, seus sentimentos e pensamentos, percebendo o belo que existe em você e se desapegue.

O apego não é inteligente, não é saudável. Então se liberte; desenvolva sentimentos de serenidade, de amizade e paz, respeitando-se em primeiro lugar.

Use sua força e seus recursos psíquicos, pois não existem obstáculos em sua vida que não possam ser vencidos. Não permita sentir-se derrotado por si mesmo: você é muito melhor do que acredita ser.

Invista em seu potencial crie situações para si mesmo. Exercite a arte de experimentar.
Arrisque!
Se aceite sem condições.
Acredite em você.
Eleve seus pensamentos e disponha-se a investir em si mesmo com amor, pois você é a coisa mais importante do mundo.
Porque você é único!.

Aproveite então este momento que também é único. E experimente sentir-se feliz.

Sobre Elaine Marini 25 Artigos
Psicóloga graduada em Psicologia desde 1986, Especialista em Psicologia Clínica e Manejo Psicológico na cirurgia bariátrica; pós graduada em Psicologia Transpessoal, Psicologia Hospitalar e Gestão Escolar. Escritora com 4 livros editados na área de Psicologia. Atualmente Chefe do setor de Psicologia hospitalar no Hospital Cruz Azul em São Paulo.