Bélgica goleia Tunísia e encaminha vaga

Tentando provar o status de favorita ao título, a Bélgica encaminhou a sua classificação às oitavas de final da Copa do Mundo durante a manhã deste sábado. Contando com um dia inspirado de suas principais estrelas, o time europeu não encontrou maiores dificuldades para golear a frágil Tunísia por 5 a 2, em duelo disputado na Arena Spartak, em Moscou.

Com os triunfos sobre panamenhos e tunisianos, os belgas marcam seis pontos e lideram o Grupo G. O time dirigido pelo espanhol Roberto Martínez garante a vaga de forma antecipada caso os centro-americanos não vençam a Inglaterra neste domingo, em Moscou. Já os africanos, que haviam perdido para os britânicos na estreia, seguem sem pontuar e estão eliminados do torneio.

Pela terceira e última rodada da fase de grupos, a Bélgica terá o seu teste mais duro até agora: o duelo com a Inglaterra, previsto para quinta-feira, às 15 horas (de Brasília), em Kaliningrado. No mesmo dia e horário, Tunísia e Panamá farão o duelo de azarões da chave, em Saransk.

Bélgica aproveita erros e Lukaku vira artilheiro

A pressão belga surtiu efeito logo aos cinco minutos do primeiro tempo. Após boa trama pela direita, Hazard foi derrubado e sofreu pênalti. Os tunisianos alegaram que a infração teria ocorrido fora da área, mas o árbitro de vídeo confirmou a penalidade. Na cobrança, o próprio Hazard bateu rasteiro no canto direito de Mustapha, que nada pôde fazer para evitar o primeiro gol dos europeus.

À vontade em campo, a Bélgica ampliou a sua vantagem aos 15 minutos, quando Mertens aproveitou domínio errado do rival para roubar a bola pela direita, arrancar com ela e deixar Lukaku livre na área. O centroavante chutou cruzado no canto esquerdo, sem chances para Mustapha.

Os africanos, contudo, responderam rápido e frearam o ímpeto belga. Aos 17 minutos, após cobrança de falta pela esquerda, Bronn subiu entre os marcadores para testar e diminuir a desvantagem. Este, aliás, seria um dos últimos lances do zagueiro tunisiano na partida, pois ele torceu o joelho e precisou ser substituído.

No entanto, em uma nova falha do sistema defensivo africano, a Bélgica marcou o seu terceiro gol nos acréscimos do primeiro tempo. Após Maalou errar passe pela esquerda, Mounier deu grande assistência para Lukaku tocar na saída do goleiro, empatando com Cristiano Ronaldo na artilharia do Mundial, com quatro gols.

Europeus pressionam e goleiam

A Bélgica voltou ligada do intervalo e transformou a boa vantagem em goleada aos cinco minutos da etapa final. Aproveitando lançamento de De Bruyne do campo de defesa, Hazard passou entre dois zagueiros, driblou o goleiro e só tocou para o gol, anotando o seu segundo na partida.

Os belgas, então, se fecharam na defesa e passaram a apostar nos contra-ataques. Aos 16 minutos, Carrasco avançou pela esquerda e arriscou chute colocado de fora da área, quase marcando um golaço. A bola fez a curva para dentro e tirou tinta da trave direita.

Com a vitória praticamente garantida, Martínez aproveitou para sacar Hazard e Lukaku e colocar Batshuayi e Fellaini em campo. Com a Tunísia tentando descontar, os espaços aumentaram para a Bélgica. Aos 30 minutos, Batshuayi recebeu passe de De Bruyne nas costas da zaga, tirou do goleiro e finalizou. Mas Meriah afastou em cima da linha e evitou o quinto gol belga.

O atacante ainda voltaria a perder ao menos três chances claras até se redimir aos 44 minutos, quando completou cruzamento da direita, tocando no contrapé do goleiro, que nada pôde fazer para evitar o quinto gol belga. Entretanto, ainda haveria tempo para, aos 47, Khazri descontar para os africanos.

(Créditos: Gazeta Esportiva)