Câmara do Rio de Janeiro rejeita Impeachment de Crivella

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro rejeitou nesta terça-feira (25) o impeachment do prefeito Marcelo Crivella (PRB) acusado de cometer irregularidades através de renovações  de contratos de publicidade para relógios de rua e pontos de ônibus. Na semana passada o relator da Comissão do processo de impeachment contra o prefeito, vereador Luiz Carlos Ramos Filho (Podemos), pediu o arquivamento do processo. A comissão processante concluiu que Crivella não cometeu nenhum crime.

Crivella foi absolvido pelos vereadores nas três denúncias.

A primeira denúncia: acusado de omitir-se ou negligenciar na defesa de bens, rendas, direitos ou interesses do município sujeito à administração da Prefeitura

Sim- 13

Não- 35

Abstenções- 1

A segunda denúncia: acusado de pratica contra expressa disposição de lei, ato de sua competência ou omição na sua prática

Sim – 13

Não – 35

Abstenções – 1

A terceira denúncia: acusado de proceder de modo incompatível com a dignidade e o decoro do cargo

Sim – 14

Não – 34

Abstenções – 1

Para a comissão processante, houve erros por parte de servidores para renovação de contratos com empresas que administravam anúncios de mobiliário urbano. Com a suspensão dos acordos, a prefeitura terá que devolver R$ 68 milhões às empresas, valor adiantado pela Prefeitura.