Com gol nos acréscimos, Corinthians derrota Oeste em Itaquera

Aos 46 minutos do segundo tempo, Rodriguinho evitou o terceiro empate consecutivo do Corinthians. O meio-campista balançou as redes já nos acréscimos, aproveitando cobrança de escanteio, para garantir a vitória por 1 a 0 diante do Oeste, neste sábado, no estádio de Itaquera, pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

O Timão tentou, teve vontade e rondou a área adversaria, mas a escalação que tende a ser a titular de Tite ao longo de 2016 (com exceção do lesionado goleiro Cássio) passou toda a partida martelando até, em um dos últimos lances, balançar as redes da equipe interiorana, que veio à capital paulista claramente para não perder.

Após empatar diante de Ferroviária e São Bento, o Corinthians somou seu 17º ponto, tranquilo na liderança do grupo D e de olho na Copa Libertadores da América, pela qual recebe o colombiano Santa Fé às 21h45 (de Brasília) de quarta-feira – o Timão é líder de sua chave no torneio internacional, com três pontos. Já o Oeste, dono da terceira pior campanha do Estadual, chega aos cinco pontos e volta a campo recebendo o Água Santa, às 16 horas do próximo sábado.

O jogo – Com exceção de Cássio, machucado, o Corinthians entrou em campo com o time considerado titular, e teve dificuldades para superar a aplicação tática do Oeste. O clube de Itápolis deixava apenas o veterano Marcelinho Paraíba no ataque e tinha todos os outros jogadores atrás da linha da bola, fechando espaços para impedir o toque de bola dos comandados de Tite.

A equipe rubro-negra do interior dificultava a aproximação à área do goleiro Fábio, ex-Palmeiras, e forçava Rodriguinho e Guilherme a voltarem à defesa para buscar a bola e diminuir o número de atletas no setor ofensivo. Na prática, o jogador mais útil do Timão para criar chances era Giovanni Augusto, quase sempre sem opções de passe devido à movimentação quase nula do centroavante André.

O Oeste, contando com a marcação do lateral direito Léo Príncipe, emprestado pelo Corinthians, passou todo o primeiro tempo deixando que os anfitriões se aproximassem, no máximo, de sua meia-lua defensiva. Os visitantes sempre tinham alguém posicionado para cortar o último passe ou bloquear a finalização. Quando a bola passava, ninguém do time alvinegro era capaz de completar os cruzamentos de Fagner.

Diante de um adversário completamente satisfeito em não perder, o Timão voltou do intervalo adiantando sua jogada, querendo aproveitar, também, o cansaço do rival. O Oeste, por sua vez, não abriu o placar em rara aparição na frente porque Mazinho, meia-atacante que também é vinculado ao Palmeiras, cabeceou para fora, aos dez minutos.

As armas ofensivas não estavam bem, tanto que Lucca não acertou quase nada do que tentou. Tite resolveu dar vida ofensiva à equipe trocando Guilherme por Luciano, mas os erros técnicos passaram a ser os principais obstáculos da pressão corintiana. Foi a vez, então, de a torcida aplaudir a troca de Lucca por Romero.

Mais tarde, Danilo entrou no lugar de André. Mas não adiantou ter vontade para abrir o placar. O Corinthians trocava passes perto da área adversário, porém, não conseguia nenhuma finalização de perigo contra o goleiro Fábio, que falhava a ponto de um escorregão em cobrança de tiro de meta ter sido seu erro mais aceitável. Até que Uendel cobrou escanteio e a bola atravessou a área para encontrar Rodriguinho e as redes, aos 46 minutos do segundo tempo.

(Créditos: Gazeta Esportiva)