Dona da rede de drogarias Farmais decreta falência

A 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca de São Paulo decretou a falência da Brasil Pharma detentora da rede de drogarias Farmais e outras empresas do grupo. O  juiz Marcelo Barbosa Sacramoneia determinou a imediata alienação dos bens da empresa, que será administrada agora pela empresa Deloitte Touche Tohmatsu.

No pedido de falência, a Brasil Pharma alegou que não conseguiria recursos para cumprir o plano de recuperação judicial, aprovado em janeiro do ano passado. O juiz também acatou o argumento da empresa de não haver como continuar operando dada a impossibilidade de cobrir despesas administrativas, pessoais, financeiras e as dívidas com credores.

Em fato relevante, a companhia anunciou que o plano de recuperação foi prejudicado pelo baixo valor arrecadado no leilão de ativos e mercadorias, além da rápida deterioração dos pontos dcomerciais, e a suspensão do leilão da Farmais “que impediu a alienação do ativo mais relevante da companhia, avaliado no Plano de Recuperação Judicial em R$ 150 milhões”.

“Não é plausível manter a existência de uma empresa que já confessou não ter condições de perseguir seu objeto social”, diz o magistrado na decisão.

Venda

Sacramoneia determinou ainda a venda das marcas da companhia pela Mega Leilões. Após apresentação do inventário de medicamentos à Justiça, será determinada uma data de venda. No comunicado, a Brasil Pharma anunciou que fará uma assembleia extraordinária para que os acionistas aprovem o pedido de falência.

(Créditos: Destak)