Quando fazer Regressão de Memória e para que?

A Regressão de Memória deve ser utilizada exclusivamente para fins Terapêuticos, por ser um recurso, uma parte de um processo terapêutico, só pode ser realizada  por profissionais habilitados, por ser um trabalho de extrema responsabilidade e seriedade.

 

A terapia como um todo tem por objetivo, ajudar a superar traumas ou conflitos que acarretam sofrimentos intenso.

 

A sua aplicação é de grande importância psicoterápica para detectar fatos traumáticos do passado que estão desencadeando no presente, diferentes transtornos. Durante o processo, o paciente se conscientiza de fatos, que constituem as causas de alguns de seus problemas atuais; isso acontece através de flashes do passado.

 

Após a conscientização dos conteúdos aflorados, há uma elaboração dos mesmos com ajuda de um Terapeuta, fazendo a desprogramação de emoções vinculadas a esse passado com lembranças traumáticas, baseadas numa redecisão de vida, pois ao sofrer um trauma em alguma etapa de vida, o paciente toma uma decisão num momento de sofrimento, criando assim um Padrão de Comportamento Negativo que passará a interferir em sua maneira de agir.

 

Este trauma fica reprimido no inconsciente, determinando assim desajustes comportamentais de diferentes modalidades por toda a sua existência. Portanto, a Regressão possibilita o contato com esses conteúdos, desprogramando a decisão tomada no momento do trauma, reprogramando-a com uma redecisão de vida positiva, desenvolvendo assim, seus potenciais positivos e criativos.

 

Para isso, é necessário que o paciente fixe suas metas de mudanças e trabalhe consigo mesmo para colocá-las em prática, a fim de conseguir o seu objetivo que é o de solucionar o problema e remover os sintomas.

 

É de suma importância que o paciente se disponibilize a mudanças para uma vida melhor, pois o fato de mergulhar profundamente em seu psiquismo na regressão e os conhecimentos vindos daí possibilitarem mudanças profundas no comportamento do mesmo, o objetivo principal já estará plenamente atingido, que é o de restaurar e equilibrar o paciente psiquicamente, favorecendo assim o seu crescimento e desenvolvimento pessoal.

Sobre Elaine Marini 29 Artigos
Psicóloga graduada em Psicologia desde 1986, Especialista em Psicologia Clínica e Manejo Psicológico na cirurgia bariátrica; pós graduada em Psicologia Transpessoal, Psicologia Hospitalar e Gestão Escolar. Escritora com 4 livros editados na área de Psicologia. Atualmente Chefe do setor de Psicologia hospitalar no Hospital Cruz Azul em São Paulo.