Taboão da Serra denuncia Batatais por escalação irregular

No último sábado (13), o presidente do Taboão da Serra, Anderson Nóbrega, publicou uma rede social um comunicado sobre uma representação dirigida à Federação Paulista de Futebol (FPF), denunciando a equipe do Batatais por escalação irregular de um jogador.

O teor do ofício, relata a utilização do zagueiro Marcos Paulo Dias de Almeida, (Marcão), de forma irregular, ferindo o artigo 214. do CBJD, o Código Brasileiro de Justiça desportiva. que r que se utilizar de atleta de forma irregular acarreta perda de 3 pontos por jogo do qual o atleta participar; além de multa, que vai de R$ 100 a R$ 100.000.

No caso do zagueiro Marcão, o próprio clube, havia afastado o jogador e dado entrada no INSS, como acidente de trabalho com vigência entre os dias 30/10/2018 e 03/02/2019, e suspendido o contrato do jogador; porém o atleta atuou em 4 partidas da Série A-3, entre 19 e 31  de janeiro.
Baseado nestes dados, o presidente do time Serrano, juntou diversos comprovantes da irregularidade, com as súmulas dos jogos, a tabela do campeonato, extratos do INSS e o Bid do atleta e compôs um dossiê, pra formalizar a denúncia.
O C. A. Taboão da Serra, reivindica a destituição de 12 dos 15 pontos, que o Batatais F. C. alcançou na competição, o que livraria a equipe do interior paulista, para a 2ª Divisão em 2020.
Toda esta documentação, foi encaminhada para a procuradoria do TJD, no último dia 4 de abril e agora, o presidente Anderson Nóbrega, espera que o recurso seja acatado e que o Tricolor da Serra possa permanecer na Série S-3 em 2020.
(Créditos: XV de Novembro de Piracicaba).