Taboão da Serra sofre castigo no último lance e está fora da Copa São Paulo

Nesta quarta, (15), o Estádio Hermínio Espósito, sediou a partida válida pelas 8ªs de final da 51ª Copa São Paulo que reuniu as equipes do Athletico Paranaense e do Taboão da Serra.

Um grande público, voltou a lotar as arquibancadas do Hermínio Espósito, para empurrar o Cão Pastor rumo às 4ªs de Final da Copinha, mas o time sofreu um doloroso revés no final.

O jogo

Quando jogo começou, o Cão Pastor mostrou que iria lutar muito pela vaga nas 4ªs de final da Copa São Paulo 2020, aos 9 minutos, do meia atacante Alyson, acertou um chute cruzado e obrigou o goleiro Léo Linck, a fazer uma ótima defesa.                                                                                               

O Athletico-PR respondeu, aos 11 minutos, o atacante Paulo Victor, recebeu a bola na entrada da área, girou sobre a marcação e com a esquerda, bateu rasteiro, Marcel saltou, mas não pegou; Athletico 1 x 0.

O Tricolor sentiu, o  Furacão, passou a criar chances; aos 16 minutos, o apoiador Bruno, invadiu a área, na hora do arremate, preferiu se jogar na área e desperdiçou a chance.

Aos 21 minutos, o Furacão criou outra boa oportunidade,  o meia atacante, Ramon, encontrou o apoiador, Jajá, que dominou, chutou forte e o goleiro Marcel foi buscar.

Aos 44 minutos, o time Taboanense  tentou, Marquinhos partiu livre, o goleiro Léo furou  espetacularmente, Marquinhos ia dominar livre, mas na cobertura o lateral Reginaldo, estourou pela lateral. Final do 1º tempo: Furação 1 x 0 CATS.

O professor Diego Souza, fez a diferença nos vestiários e o Cão Pastor que voltou para a 2ª etapa, foi absolutamente outro; a equipe passou a empurrar o Athletico para o campo de defesa, e a levar perigo ao gol de Léo Linck.

Em cobrança de falta, aos 6 minutos, o meia Alyson bateu sobre a barreira, o goleiro Léo Linck espalmou com os olhos e bola foi fora.

Aos 13 minutos, a bola chegou na intermediaria, para o meia Alyson, de lá mesmo, ele soltou uma sapatada, no ninho da coruja, uma pintura: Furacão 1 x 1 Cão Pastor.

O Athetico sentiu a reação tricolor e recuou, aos 17 o apoiador, Igor, chutou cruzado e o goleiro Léo com as pontas das luvas mandou pra escanteio.

Falta pro CATS, aos 20 minutos, Alyson bateu pelo alto, o atacante Lucas, não alcançou e a bola passou rente a trave esquerda do Furacão.

Aos 24, cobrança curta de escanteio de Igor, Jaílson lançou na área, a bola assustou o goleiro e saiu a esquerda, com perigo.

O Cão Pastor esteve com a vitória nos pés de Marquinhos, aos 34 minutos, falta cobrada por Alyson e o apoiador, embaixo do gol, bateu com o lado de fora do pé e perdeu.

O Taboão da Serra continuou no ataque, mas no último lance o atacante camisa 17, Iago, dFuracão, cruzou, Jajá cara-crachá, com Marcel, testou, o goleiro fez uma defesa fantástica, a bola subiu e estava caindo nos seus braços, mas o zagueiro Allan,  jogou contra o patrimônio; Final: C. A. Paranaense 2 x 1 C. A. Taboão da Serra.

Os atletas do Cão Pastor, não suportaram o golpe da eliminação no último lance e todos desabaram em campo, chorando copiosamente.

O torcedor tricolor, com carinho, abraçou o time, aos gritos de time de guerreiro…

Depois do grande sucesso da 51ª Copa São Paulo de Futebol Jr. na cidade de Embu das Artes, as atenções do clube Serrano, se voltam para a temporada profissional de 2020.

Indefinida para o Cão Pastor, devido ao caso Batatais na Série A-3, que ainda tramita nos tribunais, o mais provável é que o time vá mesmo, disputar o Campeonato Paulista sub-23 – 2ª Divisão 2020.