O que é o BUSER? (Alô tabloide! Eu tô voltando)

ônibus do BUSER.

Depois de mais de um ano e meio parado sem escrever voltei com um assunto que está dando muito o que falar, e não é sobre esporte (ora estamos em janeiro, época que só se fala em transferências de jogadores, copinha…), mas sim sobre um outro assunto que está dando muito o que falar, principalmente nessa época de férias. O aplicativo de viagens BUSER.

A história da formação do BUSER começa em 2016 quando Marcelo Abritta pensa em locar um ônibus partindo de Belo Horizonte para Arraial d’Ajuda celebrar o casamento dele. Segundo as contas dele, seria mais barato alugar um ônibus com motorista incluso e 4 diárias com 30 pessoas, e seria ainda mais barato se existisse o rateio, a divisão do valor do aluguel. Aí a partir disso, junto com com Marcelo Vasconcellos começaram a seguir com a idéia de fretamento colaborativo. Desde as negociações com as empresas, os trâmites burocráticos, e, em 07 de julho de 2017, ocorreria a primeira viagem do aplicativo, mas por impedimento da justiça ela não ocorreu, e teve os valores ressarcidos a quem comprou a primeira viagem. Com mais calma e aprimoramento e aportes de fundos de investimentos de várias empresas, que juntas somam 300 milhões de reais, a startup consegue fazer vôos mais altos a cada dia.

O bom que achei até agora desse aplicativo foi justamente os valores, em que a média são de 50 a 60% mais enconta que as passagens de empresas convencionais. Outro diferencial que eu vi através de vídeos no youtube sobre os ônibus são os locais de embarque e desembarque, em que são aproveitados pátios de postos de gasolina, pontos turísticos (pois não são ônibus de linha regulares, apesar de terem regulamentação das agências reguladoras, como a ANTT, ou seja, empresas de turismo parceiras do aplicativo). Quando fui utilizar o aplicativo pela primeira vez para comprar uma viagem eles oferecem um benefício de viagem grátis na compra da volta, justamente para fidelizar o cliente a partir da primeira compra, além da indicação para que mais pessoas usem o app e ganhe por cada indicação. E pra finalizar os benefícios outro diferencial pra ter segurança: se a pessoa for comprar a passagem com um cartão de terceiros a compra não é efetuada, podendo só ser feita pelo boleto à vista.

Outro fator interessante do BUSER são os patrocínios a times de futebol e a eventos. A startup sorteou viagens com desconto entre a torcida do Flamengo para a final da Libertadores em Lima, no Peru. Uma viagem de 5 dias com aventuras e bloqueios que passou por Brasil, Argentina, Chile e Peru. Além disso o app patrocina o Corinthians e Botafogo, além de eventos como a CCXP.

Já no campo das desvantagens, por ser um aplicativo de fretamento colaborativo o BUSER encontrou como um inimigo em potencial as empresas de transporte convencional. Vez ou outra leia-se notícias de processos feitos por associações de empresas contra a startup, sendo que a última foi uma vitória do app no STF,  que barrou um processo impetrado pela Abrati (Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros) , que pedia a ilegalidade do BUSER em todo o território nacional. Ou seja, o BUSER tem legalidade. Por causa desses problemas o BUSER ainda não chegou em muitas cidades do Brasil, através das criações de grupos colaborativos. Já em outras cidades que já tiveram o serviço e não tem mais aparece na página do aplicativo que os problemas jurídicos não deixam criar mais grupos. Além do receio das empresas de fretamento e turismo de se associarem ao BUSER.

Por fim vejo o BUSER com bons olhos, pela questão da oferta e procura e pela acessibilidade a viagens rodoviárias com preços reduzidos. Agora eu tô esperando o dia do embarque para ver a sensação completa do BUSER.

 

PS: Lembra quando falei da indicação para se inscrever no BUSER, então eu vou puxar a “sardinha pro meu lado”. Quem ler essa matéria e resolver se inscrever no BUSER, use o cupom FELIPERA1986 e ajude esse ser humaninho aqui.

 

Sobre Felipe dos Santos 12 Artigos
Professor de Historia, Técnico em Processos Gerenciais e Articulista Esportivo.