A importância do brincar na infância e o desenvolvimento infantil

Não podemos esquecer de que a família é responsável pela sobrevivência física e psíquica das crianças, pois é na família, que ocorrem os primeiros aprendizados de hábitos e costumes da cultura, direitos e deveres, conceitos morais e éticos.
É na infância que se inicia a formação de valores, são necessários maiores cuidados, pois é nesta fase, que ela passa a ter condições para a posterior participação na coletividade.

As crianças precisam explorar ambientes, passar por novas experiências, ampliar seu repertório vivencial, por isso, é importante também que a criança brinque, pois através das brincadeiras elas aprendem e elaboram seus conteúdos internos de forma lúdica.
Segundo Vygotsky, no processo de desenvolvimento, a criança começa usando as mesmas formas de comportamento que outras pessoas inicialmente usaram em relação a ela. Isto ocorre porque, desde os primeiros dias de vida, as atividades da criança adquirem um significado próprio num sistema de comportamento social, refratadas através de seu ambiente humano, que a auxilia a atender seus objetivos. “Isto vai envolver comunicação, ou seja, fala.”

“A criança brinca para conhecer-se a si própria e aos outros em suas relações recíprocas, para aprender as normas sociais de comportamento, os hábitos determinados pela cultura; para conhecer os objetos em seu contexto, ou seja, o uso cultural dos objetos; para desenvolver a linguagem e a narrativa; para trabalhar com o imaginário; para conhecer os eventos e fenômenos que ocorrem a sua volta.”
“A brincadeira fornece, pois, ampla estrutura básica para mudanças da necessidade e da consciência, criando um tipo de atitude em relação ao real”.

Algumas dicas importantes e cuidados no início da infância:
– Respeitar a faixa etária da criança
– Atentar-se para situações de conflito e vocabulário depreciativo para evitar formação de padrões de comportamento negativo e baixa autoestima
– Reforçar comportamentos positivos
– Dar limites (dosando e justificando sempre o “sim” e o “não” )
– Favorecer o lúdico (brincadeiras e jogos infantis)
– Favorecer uma boa alimentação para um bom desenvolvimento físico e mental.

 

Fonte imagem: google images: Arte Lopes Recreação

Sobre Elaine Marini 27 Artigos
Psicóloga graduada em Psicologia desde 1986, Especialista em Psicologia Clínica e Manejo Psicológico na cirurgia bariátrica; pós graduada em Psicologia Transpessoal, Psicologia Hospitalar e Gestão Escolar. Escritora com 4 livros editados na área de Psicologia. Atualmente Chefe do setor de Psicologia hospitalar no Hospital Cruz Azul em São Paulo.